Biografias

Antoine Lavoisier (1743 - 1794)
Químico francês, enunciou a lei da conservação da massa.
Pesquisa personalizada
 
 
    Antoine Laviosier nasceu na cidade de Paris a 26 de agosto de 1743, tendo falecido na mesma cidade a 8 de maio de 1794. Laviosier foi um químico francês que provou que a combustão necessita apenas de um dos constituintes do ar, que designou por oxigénio, destruindo deste modo a teoria do flogisto (um «elemento de fogo» imaginário libertado durante a combustão).
 
   Com o astrónomo e matemático Pierre Laplace, em 1783, Lavoisier mostrou que a água é um composto de oxigénio e hidrogénio, estabelecendo deste modo as regras básicas das combinações químicas.

   Lavoisier estabeleceu que os compostos orgânicos contêm carbono, hidrogénio e oxigénio. A partir de medidas quantitativas das alterações durante a respiração, mostrou que o dióxido de carbono e a água fazem parte dos produtos da respiração.

   Lavoisier nasceu em Paris, tendo estudado no Collège Mazarin.
   Trabalhou como cobrador de impostos e foi director da Academia de Ciências em 1785.
   Dois anos mais tarde, foi membro da assembleia provincial de Orléans.
 
   Durante a  revolução francesa, o líder de esquerda Jean-Paul Marat, cuja admissão na Academia de Ciências tinha sido bloqueada por Lavoisier, acusou-o de aprisionar Paris e de impedir a circulação de ar, devido à muralha que construiu à volta desta cidade em 1787. Lavoisier abandonou a sua casa e o seu laboratório, pondo-se em fuga em 1792, no entanto mais tarde foi preso, julgado e condenado à guilhotina.

   Quando o químico inglês Joseph Priestley produziu o «ar desflogisticado», Lavoisier, que já nessa altura se encontrava a estudar a combustão, foi capaz de compreender a verdadeira explicação. Continuou os seus estudos, realizando combustões de diversos compostos orgânicos no seio do oxigénio, tendo determinado as suas composições através de pesagens do dióxido de carbono e da água produzidos, naquelas que se tornaram as primeiras experiências em análise quantitativa orgânica.
 Antoine Lavoisier. Ficou mais conhecido por enunciar a Lei de Lavoisier ou lei da conservação da massa
 
Antoine Lavoisier 
(1743 - 1794)
   Demonstrou também, através das pesagens, que a matéria se conserva durante a fermentação, como nas reações químicas mais convencionais.
 
   No Traité Élémentaire de Chimie (1789), Lavoisier fez uma listagem de todos os elementos químicos conhecidos na altura.
A Lei de Lavoisier
 
   Os estudos experimentais realizados por Lavoisier que levaram-no a concluir que, numa reação química que se processe num sistema químico fechado em reação, a massa permanece constante, ou seja, a soma das massas dos reagentes é igual à soma das massas dos produtos da reação:
 
m(reagentes) = m(produtos)
 
   Assim, por exemplo, na reação de formação da água, partindo de oxigénio e hidrogénio, quando 2 gramas de hidrogénio reagem com 16 gramas de oxigénio verifica-se a formação de 18 gramas de água. Da mesma forma, na reação de formação de dióxido de carbono, a partir do carbono e do oxigénio, quando 12 gramas de carbono reagem com 32 gramas de oxigénio ocorre a formação de 44 gramas de dióxido de carbono.
 
   Através de seus trabalhos, pôde enunciar uma lei que ficou conhecida como Lei da Conservação das Massas ou Lei de Lavoisier:
"Num sistema químico fechado, em reação, a massa total dos reagentes é igual à massa total dos produtos da reação".
   De uma outra forma, também se pode dizer que:
 
"Numa reação química existe a conservação da massa, porque não ocorre nem criação nem destruição de átomos. Os átomos são conservados, eles apenas se rearranjam. Os agregados atómicos dos reagentes são desfeitos e novos agregados atómicos são formados".
 
   Ou ainda, filosoficamente falando,
"Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma".
   O que hoje pode parecer evidente, nem sempre o foi. Queimando-se magnésio, cientistas anteriores a Lavoisier observavam um aumento de massa, enquanto que, queimando enxofre, notavam uma perda de massa. Coube a Lavoisier, percebendo que esses ensaios deveriam ser feitos em sistemas fechados (onde não há troca de matéria com o meio ambiente), esclarecer que as diferenças de massas eram devidas à absorção ou libertação de gases durante as reações.
 
 
   
 
Voltar a Biografias
Ir para Arquimedes
Referências: