Biografias

Jean Foucault (1819 - 1868)
Inventou o pêndulo de Foucault.
Pesquisa personalizada
facebook
twitter
google+
 
a biografia de Jean Bernard Foucault 
 
Jean Bernard Foucault 
(1819 - 1868)
   Jean Bernard Foucault, nasceu a 18 de Setembro de 1819 Foi um físico francês, que se destacou na história da ciência, por ter demonstrado o movimento de rotação da Terra.
 
   Fez também uma primeira medição da velocidade da luz, e inventou o giroscópio.
 
Era filho de um parisiense, e durante o seu percurso escolar, começou por estudar Medicina, mas abandonou estes estudos para se dedicar à Física.
 
   Em 1855 tornou-se físico do Observatório de Paris.
 
   O seu primeiro interesse foi a Fotografia, uma ciência que florescia na altura, pelo que realizou inúmeras experiências do ramo da óptica. Estas dar-lhe-iam os conhecimentos necessários à invenção de um novo telescópio de espelho parabólico, que viria a ser adotado na maioria dos grandes observatórios astronómicos.
 
   Em 1850, Jean Foucault realizou uma experiência com o aparelho de Fizeau-Foucault, com o objetivo de medir a velocidade da luz, que veio mais tarde a ser conhecida com a experiência de Foucault-Fizeau. Tal experiência foi decisiva para refutar a teoria corpuscular da luz, de Newton, pois mostrou que a luz viaja mais lentamente na água do que no ar.
 
   Em 1851, através da utilização de um pêndulo - o Pêndulo de Foucault, realizou publicamente no Panteão de Paris uma experiência em que suspendeu uma bola de cobre de 28 kg por um fio de 67 m de comprimento. A rotação do plano pendular, ao longo do dia, vinha provar o movimento de rotação da Terra (ver figura apresentada em baixo). A experiência causou sensação em todas as teorias vigentes.
      No ano seguinte, utilizou (e nomeou) o giroscópio como a comprovação experimental conceitualmente mais simples. Em 1855, recebeu a Medalha Copley da Royal Society por "notáveis pesquisas experimentais" Pouco antes, no mesmo ano, foi nomeado físico do Observatório Imperial de Paris, onde realizou diversos trabalhos na área da astronomia.
 
   Em setembro de 1855, descobriu que a força necessária para a rotação de um disco de cobre aumenta quando o disco gira com sua borda entre os pólos de um ímã, ao mesmo tempo que o disco torna-se aquecido pelas "correntes de Foucault" induzidas no metal.

   Em 1857, Foucault inventou o polarizador que leva seu nome, e no ano seguinte criou um método para investigar espelhos de telescópios refletores, com o objetivo de determinar seu formato. O chamado "teste de Foucault" permite que o fabricante descubra se o espelho é perfeitamente esférico ou possui um desvio não-esférico, através da imagem formada pelo espelho. Antes de Foucault publicar suas descobertas, os testes de reflexão de espelhos de telescópios eram por “tentativas".

   O teste de Foucault determina o formato de um espelho a partir dos comprimentos focais das suas áreas, geralmente designados por zonas e medidos a partir do centro do espelho. O teste concentra a luz de uma fonte puntiforme no centro de curvatura e reflete-a de volta para uma fenda. O teste permite ao utilizador uma análise quantitativa da seção cónica do espelho, permitindo assim que ele avalie o seu formato real, o que é necessário para obter-se um sistema óptico de boa qualidade. O teste de Foucault é utilizado até hoje, principalmente por amadores e pequenos fabricantes de telescópios comerciais, porque é barato e utiliza equipamentos simples e manuais.

   Foi com o espelho rotativo de Charles Wheatstone que Foucault, em 1862, determinou a velocidade da luz como sendo igual a 298,000 km/s (apenas 0,6% menor que o valor atualmente aceite).

   É a este físico do século XIX que se deve a invenção do giroscópio, ainda hoje utilizado como estabilizador em aviões e submarinos.  
 o pêndulo de Foucault
Pêndulo de Foucault
Autor: Dominique Toussaint
 
 
 
 
Voltar a Biografias
Ir para James Watt
Referências:
Este artigo é licenciado sob a GNU Free Documentation License.
Foi adaptado a partir da Wikipédia.