cfq 7º ano

As nebulosas

Conhecer melhor o Universo

O que são nebulosas?

pilares da criação
Fig. 1 – Os pilares da criação
Nebulosa da Águia

As nebulosas são nuvens de poeira, hidrogénio e plasma. São constantemente regiões de formação estelar, como a Nebulosa da Águia. Esta nebulosa forma uma das mais belas e famosas fotos da NASA, "Os Pilares da Criação". Como o processo de formação das estrelas é muito violento, os restos de materiais lançados ao espaço por ocasião da grande explosão formam um grande número de planetas e de sistemas planetários.

Numa galáxia como a nossa, as estrelas encontram-se em média espaçadas por cinco a oito anos luz. O espaço entre as estrelas é ocupado por matéria difusa, cuja massa total, na Galáxia, representa cerca de um décimo da das estrelas. O meio interestelar e as estrelas não são duas entidades distintas que coabitam sem intercâmbio. Pelo contrário, o gás interestelar é ao mesmo tempo o terreno fértil onde são formadas as estrelas novas e onde acontece a sua evolução por vezes movimentada.

Conhecidas há muito tempo, as nebulosas gasosas constituem uma manifestação da presença do gás interestelar. A sua observação deve-se, geralmente, à presença de estrelas quentes que excitam a fluorescência do gás ou mais simplesmente iluminam as poeiras que lhe estão associadas.

Todas as nebulosas são denominadas gasosas ou galácticas, para as distinguir das nebulosas extra galácticas, o antigo e enganador nome dado às galáxias. Usando uma classificação, sempre relativa, podemos considerar dois tipos principais de nebulosas: as nebulosas brilhantes ou luminosas, capazes de emitir luz própria ou de refletir a de estrelas próximas, e as nebulosas obscuras ou de absorção, capazes de absorver a luz das estrelas mais distantes, destacando-se contra um fundo mais claro de estrelas. Seja qual for a sua forma, a natureza de uma nebulosa é determinada pela densidade do gás e poeira de que se compõe, pela composição química dessa matéria e pela ausência ou presença de estrelas próximas.

Nebulosa de Orion
Fig. 2 - Nebulosa de Orion

Destacando ainda mais determinadas particularidades apresentadas pelas nebulosas brilhantes, podemos considerar como fazendo parte desta classe as nebulosas de emissão - que compreendem as nebulosas planetárias, as nebulosas remanescentes de supernovas e as nebulosas de emissão "normais", também chamadas de regiões HII - e as nebulosas de reflexão.

 

Tipos de nebulosas

Nebulosas de emissão

Nebulosas de emissão são nuvens de gás com temperatura alta. Os átomos na nuvem são energizados por luz ultravioleta de uma estrela próxima e emitem radiação quando decaem para estados de energia mais baixos (luzes de néon brilham praticamente da mesma maneira). Nebulosas de emissão são geralmente vermelhas, por causa do hidrogénio, o gás mais comum do Universo e que comumente emite luz vermelha.

Nebulosas de reflexão

Nebulosas de reflexão são nuvens de poeira que simplesmente refletem a luz de uma estrela ou estrelas próximas. Nebulosas de reflexão são geralmente azuis porque a luz azul é espalhada mais facilmente. Nebulosas de emissão e de reflexão são geralmente vistas juntas e são às vezes chamadas de nebulosas difusas.

Nebulosas escuras

Existem também as nebulosas escuras, elas são nuvens de gás e poeira que impedem quase completamente a luz de passar por elas, são identificadas pelo contraste com o céu ao redor delas, que é sempre mais estrelado ou luminoso. Elas podem estar associadas à regiões de formação estelar. Exemplos são a nebulosa saco de carvão e a nebulosa cabeça de cavalo.

Nebulosas planetárias

As nebulosas planetárias receberam esse nome de William Herschel porque quando foram vistas ao telescópio pela primeira vez, elas se pareciam com um planeta, posteriormente se descobriu que elas eram causadas por material ejetado de uma estrela central. Este material é iluminado pela estrela central e brilha, podendo ser observado um espectro de emissão. A estrela central normalmente termina como uma anã branca.

Nebulosa Cabeça de Cavalo
Fig. 3 - Nebulosa Cabeça de Cavalo
Nebulosa da Hélix
Fig. 4 - Nebulosa da Hélix
Referências:

Prof2000 - nebulosa

Wikipédia - nebulosa