cfq 7º ano

Planeta anão Haumea

Conhecer melhor o Sistema Solar

Planeta anão Haumea

Planeta anão Haumea
Fig. 1 - O Planeta anão Haumea

O planeta anão Haumea, antes conhecido astronomicamente como 2003 EL61, é um planeta anão do tipo plutóide, localizado a 43,3 UA do Sol, ou seja um pouco mais de 43 vezes a distância da Terra ao Sol, em pleno Cinturão de Kuiper. Haumea possui dois pequenos satélites naturais, Hi`iaka e Namaka, que, acredita-se, sejam destroços que se separaram de Haumea devido a uma antiga colisão.

Haumea é um plutóide com características pouco comuns, tais como a rápida rotação, elongação extrema e albedo elevado devido a gelo de água cristalina na superfície. Pensa-se, também, tratar-se do maior membro de uma família de destroços criados num único evento destrutivo.

Apesar de ter sido descoberto em Dezembro de 2004, só em 18 de Setembro de 2008 é que se confirmou tratar-se de um planeta anão, recebendo então o nome da deusa havaiana do nascimento e fertilidade.

Esta deusa é uma divindade primitiva do Havai, geralmente é identificada com Papa, uma antiga deusa mãe. Haumea pôde renascer constantemente, pelo que teve muitos filhos com seus próprios rebentos e descendentes. Também estava relacionada com os frutais sagrados, que produziam frutas segundo a sua vontade. E com a sua varinha mágica ela povoava as águas que rodeiam as ilhas havaianas com grandes cardumes de peixes.

Descobertas e classificações

Os astrónomos descobriram um novo conjunto de corpos celestes no Cinturão de Kuiper, uma região do sistema solar além da órbita de Neptuno, fértil em pequenos astros gélidos. É possível que se trate dos destroços de uma enorme colisão sofrida por Haumea. Isto porque, de acordo com o grupo do Instituto de Tecnologia da Califórnia - (Caltech), nos Estados Unidos, os corpos encontrados têm superfície e propriedades orbitais semelhantes às de Haumea, cujo tamanho o coloca na categoria dos planetas anões, que inclui Plutão.

A equipa de Michael Brown, do Caltech, propõe que os fragmentos descobertos são pedaços da camada de gelo que cobre o planeta-anão, que tem cerca de um terço da massa de Plutão. Essas “famílias” de rochas com órbita e superfície similares já tinham sido observadas no cinturão de asteróides localizado entre Marte e Júpiter, mas esta é a primeira ocorrência de objectos oriundos de colisões registada no cinturão de Kuiper. A descoberta pode fornecer um campo de estudos de choques de astros em grande escala – a teoria mais aceite sobre a formação da Lua diz que o satélite se originou a partir da colisão de um objecto enorme com a Terra. Além disso, esse campo de estudo possibilita análises mais detalhadas dos objectos do cinturão de Kuiper e uma melhor compreensão da história do sistema solar.

Satélites naturais

Haumea possui dois pequenos satélites naturais: Hi`iaka e Namaka. Os seus diâmetros variam entre 100 e 400 quilómetros, e as suas distâncias ao planeta anão entre 9000 e 60000 quilómetros.

Referências:

Wikipédia - Haumea